Saúde Tecnologia

Unhas fracas: o que pode ser?

Alguma vez você já teve unhas quebradiças? Muitas manicures, no dia a dia, indicam soluções “milagrosas” à base de fortificantes de esmaltes e elas juram que a questão vai ser resolvida em pouco tempo. Porém, unhas fracas e quebradiças podem significar um problema que vai além da estética.

E não é somente o fato de quebrarem com facilidade que deve ser observado nas unhas. A coloração também pode ser indício de que algo não vai bem no organismo. As unhas podem apresentar manchas esbranquiçadas, coloração azul ou amarela, linhas escuras ou até mudança no formato, ficando onduladas, arredondadas ou viradas para cima e, ainda, sofrer descolamento.

Nesse texto vamos abordar os principais motivos que levar as unhas a mudarem o seu aspecto usual.

Antes de tudo: afinal, pra que servem as unhas?

As unhas, que também podem ser chamadas de lâminas ungueais, são formadas, principalmente, por queratina. As unhas começam a se formar ainda na fase embrionária, com cerca de nove semanas de gestação, e não param mais de crescer!

Engana-se quem acha que as unhas possuem função meramente estética. Com certeza, em algum momento de vida dos nossos antepassados, elas já tiveram função equivalente às garras dos animais. Hoje, o principal papel das unhas é proteger as extremidades dos dedos.

As unhas também são muito úteis nos momentos em que precisamos pegar algum objetivo muito fino, pequeno ou delicado, como agulhas. E também são ótimas para aliviar as nossas coceiras.  

O que pode deixar as unhas fracas?

São diversos motivos que podem levar as unhas a apresentarem fraqueza e se tornarem quebradiças, eles vão desde a simples batidas e o hábito de lixar a parte superior das unhas até a doenças mais sérias. Separamos alguns deles nessa lista:

– Hábito de roer as unhas:

Roer as unhas constantemente pode deixa-las mais fracas e frágeis devido aos microtraumas gerados, que acabam facilitando a quebra. 

– Alimentação inadequada:

Uma alimentação pobre em nutrientes e vitaminas ou dietas muito restritivas, especialmente com baixa ingestão de ferro, vitamina D, selênio e vitamina B pode resultar em unhas fracas e quebradiças. 

– Doenças dermatológicas:

Algumas doenças, especialmente as causadas por fungos, podem enfraquecer as unhas, além de mudar o seu aspecto, deixando-as mais escamosas, e, até, causar o descolamento. 

– Uso excessivo de produtos de limpeza:

Alguns produtos de limpeza podem causar o ressecamento de mãos e unhas, deixando-as mais frágeis. E não é só o uso de produtos de limpeza; utilizar produtos a base de acetona para remover o esmalte também pode causar o mesmo efeito nas unhas e facilitar o aparecimento de manchas.

– Anemia:

A anemia diminui a quantidade de hemoglobina circulando em nossa corrente sanguínea, o que gera diminuição na quantidade de oxigênio transportada para os tecidos. Por não receber oxigênio suficiente, as unhas ficam mais frágeis. 

– Alterações na tireoide:

Tanto o hipotireoidismo quanto o hipertireoidismo pode ser prejudicial à saúde das unhas. Em pessoas com hipotireoidismo, devido à diminuição do metabolismo, o transporte dos nutrientes para as unhas é dificultado, deixando-as fracas, quebradiças e com ondulações.

Já no hipertireoidismo, o metabolismo é acelerado, o que gera o crescimento mais rápido das unhas, porém, elas também ficam frágeis. 

– Cirurgia bariátrica:

Muitas vezes, a redução do estômago resulta em uma diminuição da absorção de nutrientes pelo organismo, a falta de nutrientes adequados pode gerar uma série de consequências no corpo, entre elas, o enfraquecimento das unhas.

Quais os cuidados ter com as unhas?

Ter uma boa alimentação, rica em nutrientes, é uma dica importante para manter a saúde em geral, e isso também se aplica à saúde das unhas. 

Manter as unhas hidratadas, com produtos criados especificamente para este fim e utilizar bases fortalecedoras com queratina também é essencial. O uso de esmaltes sem pausa é outro fator que pode gerar enfraquecimento e ressecamento; um os dois dias por semana sem esmalte e com a hidratação adequada são suficientes para as unhas se recuperarem. Na hora de tirar o esmalte, dê preferencia para removedores que não possuem acetona em sua composição. 

Usar luvas ao manusear produtos de limpezas é outra dica para que as unhas não sejam prejudicadas. 

Vale destacar também que a ajuda de um dermatologista é essencial para quem sofre com unhas fracas e quebradiças. Se necessário, pode ser orientada a suplementação de biotina e outras vitaminas e minerais que podem ajudar na tarefa de ter unhas fortes e saudáveis.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.